JUBILEU

Em 2022 o Terço dos Homens Mãe Rainha celebra seu jubileu de prata

Karen Bueno – O Terço dos Homens Mãe Rainha (THMR) abre um período de festa jubilar do dia 30 de maio de 2021 até o dia 30 de maio de 2022. Será um ano inteiro celebrando esta iniciativa divina que tem fecundado a Igreja brasileira nos últimos 25 anos de missão.

O assessor nacional do Terço dos Homens Mãe Rainha, Pe. Vandemir J. Meister, comenta: “Esse jubileu nos leva a reconhecer como Deus tem suas próprias peculiaridades ao conduzir os acontecimentos da história por meio de seus instrumentos. O Terço, como ato de piedade, sempre foi rezado na história da Igreja, mas não era evidente que homens e mais homens se reunissem para rezá-lo. Percebemos que Deus Trino suscitou, com isso, um novo alvorecer na Igreja”.

Para o Pe. Vandemir, o terço trouxe “um novo tempo mariano na Igreja, envolvendo os homens”. Abaixo, em entrevista, ele conta mais detalhes sobre o jubileu:

Pe. Vandemir, como será este Ano Jubilar do Terço dos Homens, o que terá de especial?

Em tempo de pandemia, quando os encontros dos membros dos grupos estão parados ou restritos, faz-se desafiador organizar um jubileu motivando os grupos a se envolverem no acontecimento. Estamos propondo algumas ações durante o ano, desde a Secretaria Nacional, para fazer os grupos partícipes. Outras ações, seja a nível paroquial ou diocesano, os próprios grupos estão convidados a realizar no espírito do jubileu.

A primeira proposta – e que foi acolhida com piedade e entusiasmo – foi a conquista da Imagem de São José, durante o ano jubilar, que vai até o dia 19 de março de 2022 (saiba mais aqui).

Haverá, durante o ano, convidados especiais para tratar de temas de interesse para os Homens do Terço, encontros para selar a Aliança de Amor com Nossa Senhora, oficinas pedagógicas para os coordenadores diocesanos e regionais, de acordo com as regiões da CNBB. Um lema e uma oração acompanharão este tempo. Uma oferta ao Capital de Graças oferecida pelos grupos é a Oração do Terço, que é contabilizada na Secretaria Nacional via link oferecido.

Uma iniciativa que surgiu dos homens foi a construção de um Monumento dedicado ao Terço dos Homens no Santuário da Mãe e Rainha, em Olinda/PE – local onde começou a expandir-se os grupos do Terço dos Homens. Esse monumento terá também um espaço onde os grupos possam fazer-se presentes com algum símbolo. Seria como o “espaço do devoto do Terço dos Homens” – isso está ainda em estudo no referido local. Sem contar as iniciativas próprias dos grupos nas paróquias e dioceses.

Pe. Vandemir, o bispo Dom Gil Antônio Moreira é o referencial da CNBB para o Terço dos Homens. Ele está acompanhando este Jubileu?

Sim, como bispo referencial é com quem primeiro temos que partilhar essas iniciativas. Conversei, online, com ele. Ele deu uma benção para a abertura do Jubileu – o vídeo da bênção já está percorrendo os grupos. Durante o ano jubilar, pretendemos fazer algo em comum. Estamos aguardando a possibilidade de organizar atividades com aglomeração. Dom Gil tem um carinho muito grande pelo Terço dos Homens Mãe Rainha. Ele acompanha tudo desde que foi nomeado bispo referencial da CNBB para o Terço dos Homens. Temos feito algumas atividades com ele. Ele testemunhou que sua mãe era missionária de uma Imagem da Campanha da Mãe Peregrina e isso lhe dá muita proximidade espiritual com a Mãe e Rainha.

Nesse contexto, é importante enfatizar os muitos bispos que têm promovido os Grupos do Terço dos Homens em suas respectivas dioceses. Os grupos do terço estão sendo um braço importante dos párocos. A Igreja vê os grupos como um importante apoio nas paróquias e comunidades.

Arquivos do Ano Jubilar

Decreto do Jubileu
Oracação do Jubileu

Veja alguns de nossos Momentos